A coragem de Santa Verônica

Quando medito sobre a caminhada de Jesus ao Calvário, no 4º Mistério Doloroso, sempre me admiro da coragem de Santa Verônica ao enxugar o rosto de Jesus.

É por amor que ela desafia a turba, os soldados, os fariseus, os judeus em geral, homens e mulheres, toda a violência ao redor e, num gesto inútil – e por isso mais grandioso – tenta limpar o rosto de Cristo já irremediavelmente coberto de sangue, suor e sujeira.

Um gesto tão grandioso que não terá durado mais do que alguns segundos, e que podia ter lhe custado a vida, mas que ficou gravado para toda a eternidade no Sudário de Oviedo.

Um gesto de amor. Terá ali Jesus sentido que seu sacrifício não era em vão?

Ela é aquela por quem vale morrer. Deus faz chover sobre os bons e os maus. Mas só os bons agradecem a chuva. E só santos dançam encharcados até quase se gripar.