Oração de Santa Gertrudes

Uma coisa que me encanta é o misteriosíssimo amor de Deus para com os homens. Chega a me comover, por exemplo, que Deus atribua a um ser humano, tão insignificante quanto qualquer outro, o poder de libertar mil almas do Purgatório pela simples recitação de uma oração que não chega a durar 20 segundos.

Mil almas, 20 segundos.

Esse o poder que Deus me confere, segundo a promessa que fez a Santa Gertrudes. É incrível. E ainda mais surpreendente é concluir então que, contra todas as evidências, ninguém é assim tão insignificante, pois uma simples oração nossa pode tanto. Somos a Deus tão preciosos que Ele não nos recusa um pedido.

Todos os dias eu faço essa oração. Fiz uns acréscimos, poucos. Rezo só uma vez por dia, para não abusar da prodigalidade de Deus – ainda que eu tenha a impressão de que se mil vezes eu a rezasse, mil vezes mil almas conheceriam a Glória nesse dia.

Nunca tinha pensado nisso. Uma coisa que já pensei foi promover uma corrente para esvaziar o Purgatório. Imaginem: se um milhão de pessoas rezassem com fé essa oração uma vez por dia, um bilhão de almas chegando no Céu a cada vez.

Quantas almas haverá por lá? Se forem um trilhão, em três anos não haveria mais ninguém no Purgatório.

Outra coisa que adoro imaginar é a cada oração que faço, mais mil almas há no Céu rezando por mim e por nós. Ah! e, sim, claro,imagino que, com tamanha torcida, é bem capaz que eu alguma hora alcance o Céu também. E aí, imaginem a festa! Almas de gente que eu nunca vi, vindo falar comigo, me abraçar, agradecer…

Ah, sim, a oração!

“Eterno Pai, ofereço-vos o preciosíssimo sangue de Vosso Divino Filho Jesus, em comunhão com todas as missas rezadas hoje em todo mundo, pelas santas almas do Purgatório, pelos pecadores de todos os lugares, pelos pecadores da Igreja, da minha casa, os amigos, parentes e vizinhos. Amém.”